Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Entregrades

 

 

 

 

 

Ola amigos!
Há dias, no meio daqueles momentos em que ando perdido no meio de nada, dei de caras com um blog que me prendeu à atenção.

Surge de um projecto associado ao Semanário "Sol" com um desafio colocado a um jornalista , Pedro Prostes de entrevistar pessoas que estão em reclusão. Com este projecto nasceu um blog , "Entregrades" (http://sol.sapo.pt/Blogs/pprostes/default.aspx), e segundo o seu autor era claro que "iria ter pela frente casos dramáticos de vida, que iria lidar com realidades complexas e etiquetadas". Mas talvez por isso é impossível ficar indiferente.

E porque desejo partilhar convosco, abaixo deixo-vos um post colocado no Entregrades e que reflecte sobre uma vida de um recluso, uma daquelas pessoas que muitas vezes nós falamos como número e não como ser com sentimentos, desejos, vida...

Aqui fica:

A história de Joaquim (nome fictício) é a de alguém que, apesar de um pesado passado criminal, conseguiu regenerar-se para nove anos depois a burocracia o chamar de novo à prisão. Não seria tão grave se não fosse um exemplo de vários outros casos que ainda sucedem no país.
Condenado em 1984 por uma série de furtos e roubos envolvendo assaltos à mão armada, Joaquim viria a sair da cadeia 10 anos depois, para meses mais tarde ser castigado com três anos de prisão por envolvimento num negócio de tráfico de droga.
Em 1998, estava de novo em liberdade, mas avisado de que um dia seria notificado a regressar à cadeia para cumprir um ano, seis meses e 27 dias de prisão, relativos à revogação da sua condicional – ou seja, pelo facto de este último crime (ligado ao negócio de droga) ter sido cometido quando estava em liberdade condicional.
Nos nove anos que entretanto se passaram, mudou-se para o Algarve, casou com uma professora do ensino secundário [Joaquim pediu o anonimato por a família da mulher desconhecer o seu passado criminal] e teve quatro filhas – a mais pequena tem um ano e a mais velha seis.
Joaquim não só viveu estes anos à margem do crime, como conseguiu a plena reinserção na sociedade, comprovada por documentos de empresas onde trabalhou que o dão como um funcionário exemplar.
Em Fevereiro deste ano, recebeu um telefonema do patrão. Era avisado de que «tinham aparecido uns senhores na empresa» a perguntar por ele. «O meu patrão desconhecia o meu passado, e eles também não disseram que eram da Judiciária. Mas eu soube logo. No fundo, há muito que os esperava».
Joaquim autorizou o patrão a dar--lhes o seu número de telefone.
«Lá me ligaram. Vinham preparados com uma história, mas interrompi-os. ‘Deixem-se disso’ – disse-lhes –, ‘porque, provavelmente, ainda vocês eram uns miúdos e já eu andava com problemas com a Judiciária. Escusam de perder tempo, porque eu sei que isto tem a ver com a minha condicional, pela simples razão de que não tenho mais nada com a polícia. Estão a executar um mandado, mas não me vão levar preso. Eu entrego-me’».
A 20 de Março último despediu-se da mulher e dos filhos e meteu-se no comboio rumo a Lisboa para ir ter com os agentes da Judiciária ao Centro Comercial Colombo.
«Só posso dizer que os agentes foram impecáveis. Pedi--lhes que me trouxessem para aqui, para poder ficar mais perto da família. Não só o fizeram, como se ofereceram para testemunhar a meu favor, se um dia fosse preciso».
Joaquim viu-se fechado em Pinheiro da Cruz, em consequência de um crime de que fora acusado em 1994. Não que não estivesse preparado para este revés na sua vida – «conhecia casos em que a burocracia tinha feito coisas semelhantes» –, mas confessa que sempre esperou que, uma vez detido, depressa chegasse à fala com o juiz de execução das penas para poder explicar a sua situação.
«Nem é bem revolta o que sinto, mas impotência por não me poder defender. Mal cheguei aqui, inscrevi-me para falar com o juiz, e fiquei com o número 42 deste ano. Mas, de 2006, ainda há meio ano em lista de espera».
É nítida a ansiedade de Joaquim em provar que está «regenerado». Interroga-se sobre o que a sociedade pode ganhar em ter alguém como ele na cadeia.
«Já que, mesmo depois de tantos anos, ainda acham que tenho de pagar por alguma coisa, por que não me põem num regime em que só tenha de dormir na prisão? Ao menos era uma maneira de poder manter o meu trabalho».

"Preso pela burocracia" é o título do post, com toda a razão de ser.... Fica a partilha e a reflexão.

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:09
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

As histórias do BCP

 

 

 

 

 

 

Olá amigos!

Afinal... Parece que no meio de tanta "verborreia" Joe Berardo agita justamente as águas. Foi desde logo a única pessoa a exigir clarificação na confusa história em que o BCP havia perdoado uma dívida de 10 milhões de euros ao filho de Jorge Jardim Gonçalves.

Espantosamente o fundador do BCP alegou desconhecer que o crédito do filho tinha sido considerado incobrável pela gestão do banco!!! E mais, só tomou conhecimento do facto recentemente!!!

Na verdade, seria de investigar a actuação do Banco, dado que este perdão só pode estar associado a favorecimentos do conhecimento de quem decide, naturalmente.

Berardo ao saber disto, voltou a atacar a administração do banco e o próprio Jardim Gonçalves. Ao fim de uns dias, os resultados práticos chegaram, com o fundador do BCP a assumir ontem que pagou ao Banco a dívida do filho, Filipe Gonçalves e que irá manter-se à frente do Conselho Geral de Supervisão do maior banco privado português, ao contrário dos rumores de demissão que se ouviam.

Qualquer outra solução seria simplesmente gozar com o povo... Resta saber agora aquilo que fica por contar, por se dizer, por investigar....

Aliás, há já outro caso em investigação, pela CMVM, associado a outro perdão, de 15 milhões de euros em juros ao empresário e accionista do BCP, Goes Ferreira, resultantes de crédito concedido para compra de acções a empresas suas.

 

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:33
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Alguém se entende?

 

 

 

 

 

 

 

Olá amigos!

Para início de semana decidi colocar à reflexão, uma situação que parece ser simples, mas que se tem vindo a repetir, nos pequenos ecrãs nacionais.

O que tenho detectado nos últimos tempos, é que existem séries que passam nos canais da tv cabo com um título, e que quando passam nos canais públicos assumem outro título.

A minha questão é a seguinte: os títulos não obedecem a um registo, a uma autorização? É que quando pensamos ir assistir a uma coisa, deparamos com algo já visto, com outro nome.

Posso citar dois exemplos, de duas excelentes séries. Na SIC surge uma série de nome "Entre Vidas", nos canais Fox chama-se "Em Contacto". Ontem estreou uma nova série, multipremiada na SIC, "A Vedeta". O problema é que a mesma já está editada em DVD, vai na 3ª série e surge com o título "Vidas em Hollywood".

Haverá regras, organização, neste país? Pelo andar da carruagem, a mesma série poderá passar na SIC e na TVI, com nomes diferentes, e ficam todos satisfeitos e até podem lutar por audiências...! Alguém ponha ordem em tudo isto!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:39
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Outubro de 2007

Partilha

 

 

 

 

 

Olá amigos!
Hoje decidi partilhar convosco um daqueles momentos mágicos que por vezes a minha objectiva capta.

Em cada dia, há momentos especiais, situações caricatas que apetece gravar na memória, e em especial captar com a máquina fotográfica. Mas nem sempre a máquina está à mão, ou  o resultado final corresponde às expectativas...Mas também há dias em que o momento é captado na íntegra. Este é um deles.

Aqui o partilho convosco, um momento em que apenas fica a grandiosidade perante a nossa pequenez.

Tenham um bom Domingo!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 07:51
link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Outubro de 2007

Californication, a nova série polémica vem aí

 Image:Californication Title Ep2.jpg

 

 

Olá amigos!
A "explosão" de séries de sucesso não pára e qualquer dia não há canais suficientes para transmiti-las..e já agora videos para as gravar..!

Em breve chegará à RTP2 uma série que tem marcado a actualidade nos Estados Unidos com muita polémica e como tal com enorme audiência. Marca o regresso de David Duchovny ("Ficheiros Secretos") e chama-se "Californication".

Duchovny interpreta o papel de um escritor com a clássica falta de inspiração, com um toque de crise de meia-idade polvilhada por comportamentos autodestrutivos e sexualmente carregados. A polémica começou logo nos primeiros episódios quando numa cena, Duchovny imagina, numa das suas fantasias literárias, que se envolve numa cena de sexo oral com uma freira no altar de uma igreja. Isto bastou para incendiar a cólera dos católicos e promover a série.

Vamos a ver quando estrear por cá, mas ao que parece os valores familiares americanos foram mesmo ao ar!

Aqui fica o trailer:

 

 

 

Um pequeno "preview" do episódio polémico:

 

  

 

e um Trailer curto:

 

 

 

 Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

Bom fim de semana!

 

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:08
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

"La Nonna": Uma boa sugestão para o fim de semana

 

 

cartaz_la nona (site).jpg

 

 

 

Olá amigos!

Hoje deixo-vos com uma boa sugestão para o fim de semana!

A Contigo Teatro tem em cena no Teatro Municipal Baltazar Dias a sua peça de maior fôlego, "La Nonna", claramente o seu maior "investimento" cénico até hoje. Não falo em termos financeiros, ou de cenários, mas de peça com argumento e qualidade pra ombrear em qualquer sala de espectáculos.

Com encenação de José António Barros, a expectativa para muitos está colocada na estreia nos palcos do ex-Secretário Regional do Turismo, João Carlos Abreu, que todavia não se fica nada mal. Mas sem levantar grande ponta do véu, a grande representação, a figura que enche o palco é mesmo "La Nonna", desempenhada de forma magnífica por Maria José Costa, uma avozinha com um apetite voraz e que provoca hilariantes momentos em cena, pois fala uma mistura de italiano e português, mas fácil de compreender, dado que tudo o que fala é sobre comida.. e nada mais faz do que comer!!!

A peça conta uma simples história de uma família que se vê aflita no meio de uma dificil situação financeira, a cada dia mais complicada. A situação vai se agravando e é a avó centenária que leva com as culpas, pois tem um apetite descomunal! Com o tempo, a família tece estratégias para se livrar da velha, mas nada parece resultar...

O bilhete custa apenas 5€ e vale bem a pena visitar novamente o belo Teatro Municipal pois são bons os momentos passados neste espectáculo. Vão ao Teatro!

Tenham um bom fim de semana!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:21
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

A lição que veio dos Estados Unidos

 

 

 

Olá amigos!

Ontem, ao contrário do que sucedeu em Portugal, para nossa vergonha, Sua Santidade o Dalai Lama foi homenageado nos Estados Unidos pelo Presidente George W. Bush,  onde lhe foi atribuída a mais alta condecoração americana, a Medalha de Ouro do Congresso.

E desta vez, nem as habituais ameaças chinesas invocando que tal iniciativa punha "seriamente em causa as relações entre os dois países", exigindo que o galardão lhe fosse retirado, travaram a homenagem. Mais, a porta-voz da Casa Branca afirmou que "esperam que um dia os líderes chineses possam encarar o Dalai Lama da mesma forma que o Presidente americano: como um líder espiritual que procura a paz".

A China em retaliação retirou-se das reuniões do grupo permanente do Conselho de Segurança da ONU, pois considera que os Estados Unidos estão a interferir seriamente com "os assuntos internos do país"!

Fica uma lição para um país como nós, que em séculos de história marcamos "pontos" na luta pelos direitos, na defesa dos mais pobres...e recentemente colocamos Timor no mapa das decisões políticas internacionais.. e desta vez "encolhemos o rabinho entre as pernas".

Fica o exemplo de quem raramente os dá a ver se aprendemos!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

Fiquem com o video de homenagem, com algumas frases importantes do momento:

publicado por docasnasasasdodesejo às 01:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Taken - Busca Implacável

. Vemo-nos

. Family Guy

. 7 Maravilhas de origem po...

. Top CINEMA 2010

. O filme desilusão do ano ...

. Um novo dia!

. Novas formas de cativar e...

. E Madaíl porque não saiu ...

. O som para uma boa semana

.arquivos

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds