Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

And the Oscar goes to...

 

 

 

 

Olá amigos!

Depois de uma noite agarrado ao ecrã, sem pregar "olho", eis que acabou o “nervosinho” e a ansiedade. Está tudo decidido e atribuído, com ou sem justiça.

Desde já a grande novidade da noite foi a chuva! Isto é, desde que me lembro…nunca havia visto chuva na célebre passadeira vermelha em que o glamour  “se passeia” nas horas que antecedem a cerimónia. Como tal, desta vez, foram necessários toldos e uma espécie de tenda gigante para acompanhar toda a passadeira….pois ninguém ia levar guarda-chuva pois não??!!...

 

Mas vamos ao mais importante.

Jon Stewart foi um anfitrião bem disposto, impondo sempre um bom ritmo à cerimónia. Como se esperava as piadas iniciais abateram-se também sobre Bush, e na actual campanha, a Hillary Clinton e Barack Obama.

A festa curiosamente não foi de arromba, não foi a cerimónia mais espectacular, mas talvez tenha sido aquela que fez-nos viajar rapidamente pelas nossas memórias cinematográficas. Foram fantásticos os vídeos que mostraram os vencedores ao longo de várias categorias nos 80 anos dos Oscars, filmes, actores e momentos que preenchem o nosso imaginário.

 

O grande vencedor da noite foi “Este País Não é Para Velhos” que obteve 4 estatuetas, incluindo filme, realização (Joel e Ethan Coen), actor secundário e argumento adaptado. O humor negro e excêntrico, o crime e a loucura dos irmãos Coen finalmente conseguiram a consagração!

Mas como já se previa as estatuetas foram divididas entre vários filmes.

 

Nos Oscars de interpretação houve surpresas.

 

   

 

Inesperadamente o prémio de melhor actriz foi para “Edith Piaf”, melhor dizendo para a brilhante Marion Cotillard, pelo filme “La Vie en Rose”. Tal foi a comoção que a jovem de 32 anos emocionou-se nos agradecimentos. Entre os homens Daniel Day-Lewis confirmou o favoritismo e levou o Óscar por “Haverá Sangue” por mais uma prestação magistral… Pena que ele faz tão poucos filmes!

   

Javier Bardem e Tilda Swinton ganharam os prémios para actores secundários. O discurso da actriz foi dos mais emocionantes da noite, talvez por não esperar semelhante honra…. até dos mamilos do fato de Batman de George Clooney falou! O espanhol confirmou que a Espanha é a sua terra e ofereceu o prémio a “su madre”.

Como curiosidade, todos os actores vencedores são não-americanos.

 

Como se esperava “Juno” ganhou no argumento original, confirmando ser a história surpresa do ano. A autora, uma ex-stripper, Diablo Cody, também não conseguiu conter as lágrimas nos agradecimentos.

Os irmãos Coen voltaram a vencer no argumento adaptado com “Este País Não é Para Velhos”.

 

Na animação não houve surpresas e “Ratatui”, um dos grandes filmes do ano, levou a melhor.

Da Áustria veio o filme estrangeiro vencedor, “Os Falsificadores”, história passada na II Guerra Mundial, contando factos em que os nazis “fabricavam” libras falsas.

 

Entretanto, o primeiro Óscar da noite foi atribuído ao renovado guarda-roupa de “Elizabeth – A Idade de Ouro”. A fotografia de “Haverá Sangue” foi a justa premiada da madrugada.

Entre as canções, com grande alegria vi a “Falling Slowly” do filme irlandês “Once” vencer. Esta obra conta a história do encontro de um irlandês com uma emigrante checa que se unem pela música e não só… A ver se este filme feito por “tuta e meia” estreia finalmente em Portugal!!!  Relativamente à Banda Sonora Original, a excelente composição de “Expiação” de Dario Marianelli foi a vencedora. (Para quem não viu o filme recomendo na sua visão a atenção maior à música)

Destaque também para o prémio de Caracterização atribuído a “La Vie en Rose”, a destacar o magnifico trabalho que transformou a actriz Marion Cotillard em Edith Piaf.

Na Direcção Artística foi agraciado o extraordinário trabalho em “Sweeney Todd”.

 

Nas categorias mais técnicas, na montagem, som e efeitos sonoros, “Ultimato” ganhou os 3 Oscars e nos efeitos visuais o vencedor foi “A Bússola Dourada”.

 

 

Na cerimónia além da própria homenagem aos Oscars, a celebrar 80 anos, foi entregue um Oscar Honorário a Robert Boyle, um mestre na Direcção Artística.

  

 

Foi assim a distribuição dos Oscars:

  

Filme: “Este País Não é Para Velhos”

Realizador: Joel & Ethan Coen (“Este País Não é Para Velhos”)

Actor Principal:  Daniel Day-Lewis (“Haverá Sangue”)

Actriz Principal: Marion Cotillard (“La Vie en Rose”)

Actor Secundário: Javier Bardem (“Este País Não é Para Velhos”)

Actriz Secundária: Tilda Swinton (“Michael Clayton”)

Argumento Original: “Juno”

Argumento Adaptado: “Este País Não é Para Velhos”

Animação: “Ratatui”

Filme Estrangeiro: “Os Falsificadores” (Austria)

Fotografia: “Haverá Sangue”

Montagem: “Ultimato”

Direcção Artística: “Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street”

Guarda-Roupa: “Elizabeth – A Idade de Ouro”

Banda Sonora Original:  Dario Marianelli (“Expiação”)
Canção Original:
“Falling Slowly” (“Once”)

Caracterização: “La Vie en Rose”

Som: “Ultimato”

Efeitos Sonoros: “Ultimato”

Efeitos Visuais: “A Bússola Dourada”

Documentário Longa Metragem: “Taxi to the Dark Side”

Documentário Curta Metragem: “Freeheld”

Curta Metragem de Animação: “Peter & The Wolf”

Curta Metragem de Ficção: “The Mozart of Pickpockets”

 

 

Seria muito interessante poder ver em Portugal os documentários, as curtas metragens de ficção e animação vencedoras, além de “Once”.

P.S.: Foi bonita a atitude da Academia e de Jon Stewart ao trazer de volta oo palco a cantora-actriz de “Once” para fazer o seu agradecimento que a Orquestra lhe impediu de fazer….

 

Assim, nas contas finais tivemos a seguinte distribuição:

 

4 Oscars:

“Este País Não é Para Velhos”

 

3 Oscars :

“Ultimato”

 

 

2 Oscars:

“Haverá Sangue”

“La Vie en Rose” 

 

1 Oscar:

“Michael Clayton”

“Juno”

“Ratatui”

“Os Falsificadores”

“Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street”

“Elizabeth – A Idade de Ouro”

“Expiação”

“Once”

 “A Bússola Dourada”

 

Nota final para o extraordinário interesse da publicidade que impede, ano após ano, a TVI de transmitir a entrada, na passadeira vermelha, das estrelas da festa: os actores.  É incrível como se perde uma oportunidade enorme de transmitir glamour, beleza e talento.

 

Bom inicio de semana!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz! 

 

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 04:58
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Taken - Busca Implacável

. Vemo-nos

. Family Guy

. 7 Maravilhas de origem po...

. Top CINEMA 2010

. O filme desilusão do ano ...

. Um novo dia!

. Novas formas de cativar e...

. E Madaíl porque não saiu ...

. O som para uma boa semana

.arquivos

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds