"Frequentemente nós colocamo-nos numa margem que entendemos que é a margem correcta, e excluímos os outros para a outra margem, onde nós achamos que estão os seres humanos incorrectos". As palavras de Luís Filipe Rocha explicam o nome do filme. "A outra margem".