Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

A Banda Sonora que ganhou o Oscar

 

 

 

Olá amigos!

Ontem falei-vos de "Expiação" e do Oscar que conquistou para Melhor Banda Sonora orquestrada por Dario Marianelli.

Mas hoje decidi partilhar convosco dois videos com algumas das músicas e cenas do filme, com destaque para o primeiro, com um inesquecível som de uma máquina de escrever, importante para a acção da história.

Aqui fica, a ver e a ouvir!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:13
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

Expiação

 

 

 

 

Olá Amigos!

Hoje venho recomendar-vos a visão de um dos filmes derrotados nos Oscars (visto apenas ter obtido um entre 7 nomeações), mas sem dúvida um dos grandes filmes do ano.

 

Verão de 1935.

A Inglaterra é um país rico e poderoso, a viver os últimos tempos de paz antes da Segunda Guerra Mundial. A família Tallis é rica e priva frequentemente com industriais poderosos. Briony, a mais jovem das duas filhas da família, é possuidora de uma enorme imaginação que converte em peças teatrais. Nos seus 13 anos surpreende a irmã, Cecília (Keira Knightley), a despir as suas roupas e a mergulhar na fonte do jardim junto do filho do caseiro, Robbie (James McAvoy). Mais tarde a sua reacção ingénua face aos desejos dos adultos vai provocar uma tragédia. Motivada por ciúmes ou por incompreensão do que viu e leu, acusa Robbie de um crime que viu ser cometido. Esse dia vai mudar a vida dos três para sempre! Injustamente acusado e condenado à prisão, é afastado do sonho de seguir medicina e da sua amada Cecília, irmã de Briony. A sua única esperança de estar com ela é alistar-se para a guerra.

Esta é uma adaptação do romance de Ian McEwan pela equipa de "Orgulho e Preconceito". Ganhou o Globo de Ouro para o Melhor Filme de Drama e o Oscar para melhor banda sonora para Dario Marianelli. E diga-se, pelo menos em minha opinião, a música é, desde os primeiros minutos um valor acrescentado e que se impõe, pelo ritmo, pela tensão, pela angústia, brilhante. Brilhantes também estão os actores, com destaque para Saoirse Ronan, como a jovem Briony, num papel dos melhores e mais marcantes de sempre numa adolescente. Ao longo do filme acaba por ser depois a personagem de James McAvoy que nos conquista, e as cenas do exército, são surpreendentes a nível de fotografia e cenários.

Sem dúvida a ver, pela qualidade mostra numa história algo trágica.

Bom cinema!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:09
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

As gaffes nos Oscars

Olá amigos!

Ainda no digerir dos Oscars hoje queria partilhar convosco um video delicioso com o actor David Spade a "brincar" com os actores candidatos aos Oscars deste ano... Negro, sarcástico, ao melhor nível dos filmes nomeados nesta edição.

 

 

Entretanto, mesmo sendo arquitectada para a perfeição, muitas "gaffes" aconteceram ao longo das 80 edições dos Oscars. Para a Academia, uma das tarefas mais difícil é controlar a "língua" e as atitudes de quem sobe no palco. Os eventuais deslizes acontecem sem parar, deixando não só a organização em uma situação constrangedora como aos artistas em causa.

Historicamente, uma das primeiras gafes aconteceu em 1934, quando Will Rogers anunciou o Oscar de melhor direção e, ao invés de dizer o nome do vencedor, disse apenas: "Venha buscar, Frank". Frank Capra, que estava concorrendo por "Dama por um Dia" levantou-se sorridente, cumprimentou os amigos e subiu ao palco, sem saber que na verdade o vencedor era Frank Lloyd, pelo filme 'Cavalgada'.

Em 2007 Ellen De Generes trocou a nacionalidade de Penelope Cruz e chamou-a de mexicana...

Curiosidades..

Façam o favor de ser felizes e de fazer os outros felizes!

 

  

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:15
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Oscars - O rescaldo e o glamour

 

Joel e Ethan Coen com suas estatuetas

 

 

Olá amigos!
Depois de uma grande noite, eis-nos com tempo para reflectir sobre os vencedores dos Oscares da Academia de Hollywood.

Foi uma noite muito agradável, serena, sem grandes festas nem efeitos, mas familiar e em que o cinema foi o justo rei,

Os prémios podem ser considerados justos, com destaque para a abertura da Academia a filmes mais negros, fora do habitual sistema, como era "Haverá Sangue" e o grande vencedor "Este País Não é Para Velhos". Este filme, adaptação de um romance de Cormac McCarthy, conta a história de um negócio de droga que dá para o torto, no sul do Texas e valeu aos irmãos Coen o Oscar de Melhor Filme, Realização e Argumento Adaptado. Esta obra ainda levou o Oscar de Melhor Actor Secundário, para o espanhol Javier Bardem, num papel de psicopata.

Aliás desde 1964 que os Oscars de interpretação não eram todos para actores não americanos. Os ingleses Daniel Day-Lewis e Tilda Swinton venceram por melhor Actor (em "Haverá Sangue") e Actriz Secundária (em "Michael Clayton") e a francesa Marion Cotillard foi a melhor Actriz por "La Vie en Rose".

De resto poucas surpresas, com "Ratatui" a vencer na Animação e "Ultimato" a conquistar categorias técnicas.

Sinceramente, ficou na minha memória a dupla que venceu o Oscar de Melhor Canção, pelo filme "Once" que brilhou pela humildade e humanidade. Para quem não viu aqui vos deixo novamente o video da canção.

Depois ficam algumas imagens do "glamour" de Hollywood.

Façam o favor de ser felizes e de fazer os outros felizes!

 

 

O momento da noite: Jon Stewart traz de volta Markéta Irglová

Marion Cotillard
Helen Mirren - Daniel Day-Lewis
Javier Bardem
Nicole Kidman em todo o seu esplendor

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 00:07
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

And the Oscar goes to...

 

 

 

 

Olá amigos!

Depois de uma noite agarrado ao ecrã, sem pregar "olho", eis que acabou o “nervosinho” e a ansiedade. Está tudo decidido e atribuído, com ou sem justiça.

Desde já a grande novidade da noite foi a chuva! Isto é, desde que me lembro…nunca havia visto chuva na célebre passadeira vermelha em que o glamour  “se passeia” nas horas que antecedem a cerimónia. Como tal, desta vez, foram necessários toldos e uma espécie de tenda gigante para acompanhar toda a passadeira….pois ninguém ia levar guarda-chuva pois não??!!...

 

Mas vamos ao mais importante.

Jon Stewart foi um anfitrião bem disposto, impondo sempre um bom ritmo à cerimónia. Como se esperava as piadas iniciais abateram-se também sobre Bush, e na actual campanha, a Hillary Clinton e Barack Obama.

A festa curiosamente não foi de arromba, não foi a cerimónia mais espectacular, mas talvez tenha sido aquela que fez-nos viajar rapidamente pelas nossas memórias cinematográficas. Foram fantásticos os vídeos que mostraram os vencedores ao longo de várias categorias nos 80 anos dos Oscars, filmes, actores e momentos que preenchem o nosso imaginário.

 

O grande vencedor da noite foi “Este País Não é Para Velhos” que obteve 4 estatuetas, incluindo filme, realização (Joel e Ethan Coen), actor secundário e argumento adaptado. O humor negro e excêntrico, o crime e a loucura dos irmãos Coen finalmente conseguiram a consagração!

Mas como já se previa as estatuetas foram divididas entre vários filmes.

 

Nos Oscars de interpretação houve surpresas.

 

   

 

Inesperadamente o prémio de melhor actriz foi para “Edith Piaf”, melhor dizendo para a brilhante Marion Cotillard, pelo filme “La Vie en Rose”. Tal foi a comoção que a jovem de 32 anos emocionou-se nos agradecimentos. Entre os homens Daniel Day-Lewis confirmou o favoritismo e levou o Óscar por “Haverá Sangue” por mais uma prestação magistral… Pena que ele faz tão poucos filmes!

   

Javier Bardem e Tilda Swinton ganharam os prémios para actores secundários. O discurso da actriz foi dos mais emocionantes da noite, talvez por não esperar semelhante honra…. até dos mamilos do fato de Batman de George Clooney falou! O espanhol confirmou que a Espanha é a sua terra e ofereceu o prémio a “su madre”.

Como curiosidade, todos os actores vencedores são não-americanos.

 

Como se esperava “Juno” ganhou no argumento original, confirmando ser a história surpresa do ano. A autora, uma ex-stripper, Diablo Cody, também não conseguiu conter as lágrimas nos agradecimentos.

Os irmãos Coen voltaram a vencer no argumento adaptado com “Este País Não é Para Velhos”.

 

Na animação não houve surpresas e “Ratatui”, um dos grandes filmes do ano, levou a melhor.

Da Áustria veio o filme estrangeiro vencedor, “Os Falsificadores”, história passada na II Guerra Mundial, contando factos em que os nazis “fabricavam” libras falsas.

 

Entretanto, o primeiro Óscar da noite foi atribuído ao renovado guarda-roupa de “Elizabeth – A Idade de Ouro”. A fotografia de “Haverá Sangue” foi a justa premiada da madrugada.

Entre as canções, com grande alegria vi a “Falling Slowly” do filme irlandês “Once” vencer. Esta obra conta a história do encontro de um irlandês com uma emigrante checa que se unem pela música e não só… A ver se este filme feito por “tuta e meia” estreia finalmente em Portugal!!!  Relativamente à Banda Sonora Original, a excelente composição de “Expiação” de Dario Marianelli foi a vencedora. (Para quem não viu o filme recomendo na sua visão a atenção maior à música)

Destaque também para o prémio de Caracterização atribuído a “La Vie en Rose”, a destacar o magnifico trabalho que transformou a actriz Marion Cotillard em Edith Piaf.

Na Direcção Artística foi agraciado o extraordinário trabalho em “Sweeney Todd”.

 

Nas categorias mais técnicas, na montagem, som e efeitos sonoros, “Ultimato” ganhou os 3 Oscars e nos efeitos visuais o vencedor foi “A Bússola Dourada”.

 

 

Na cerimónia além da própria homenagem aos Oscars, a celebrar 80 anos, foi entregue um Oscar Honorário a Robert Boyle, um mestre na Direcção Artística.

  

 

Foi assim a distribuição dos Oscars:

  

Filme: “Este País Não é Para Velhos”

Realizador: Joel & Ethan Coen (“Este País Não é Para Velhos”)

Actor Principal:  Daniel Day-Lewis (“Haverá Sangue”)

Actriz Principal: Marion Cotillard (“La Vie en Rose”)

Actor Secundário: Javier Bardem (“Este País Não é Para Velhos”)

Actriz Secundária: Tilda Swinton (“Michael Clayton”)

Argumento Original: “Juno”

Argumento Adaptado: “Este País Não é Para Velhos”

Animação: “Ratatui”

Filme Estrangeiro: “Os Falsificadores” (Austria)

Fotografia: “Haverá Sangue”

Montagem: “Ultimato”

Direcção Artística: “Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street”

Guarda-Roupa: “Elizabeth – A Idade de Ouro”

Banda Sonora Original:  Dario Marianelli (“Expiação”)
Canção Original:
“Falling Slowly” (“Once”)

Caracterização: “La Vie en Rose”

Som: “Ultimato”

Efeitos Sonoros: “Ultimato”

Efeitos Visuais: “A Bússola Dourada”

Documentário Longa Metragem: “Taxi to the Dark Side”

Documentário Curta Metragem: “Freeheld”

Curta Metragem de Animação: “Peter & The Wolf”

Curta Metragem de Ficção: “The Mozart of Pickpockets”

 

 

Seria muito interessante poder ver em Portugal os documentários, as curtas metragens de ficção e animação vencedoras, além de “Once”.

P.S.: Foi bonita a atitude da Academia e de Jon Stewart ao trazer de volta oo palco a cantora-actriz de “Once” para fazer o seu agradecimento que a Orquestra lhe impediu de fazer….

 

Assim, nas contas finais tivemos a seguinte distribuição:

 

4 Oscars:

“Este País Não é Para Velhos”

 

3 Oscars :

“Ultimato”

 

 

2 Oscars:

“Haverá Sangue”

“La Vie en Rose” 

 

1 Oscar:

“Michael Clayton”

“Juno”

“Ratatui”

“Os Falsificadores”

“Sweeney Todd – O Terrível Barbeiro de Fleet Street”

“Elizabeth – A Idade de Ouro”

“Expiação”

“Once”

 “A Bússola Dourada”

 

Nota final para o extraordinário interesse da publicidade que impede, ano após ano, a TVI de transmitir a entrada, na passadeira vermelha, das estrelas da festa: os actores.  É incrível como se perde uma oportunidade enorme de transmitir glamour, beleza e talento.

 

Bom inicio de semana!

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz! 

 

 

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 04:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 24 de Fevereiro de 2008

Os 80 Anos dos Oscars III

 

 

   

 

 

Olá amigos!

Estamos na contagem decrescente para a grande noite da entrega dos Oscars.

A corrida parece dividir-se entre "Haverá Sangue" e "Este País Não é Para Velhos", mas as surpresas podem surgir.

Oscar statues

Na categoria principal, a que consagra o Melhor Filme, surgem dois filmes que à partida parecem fora da corrida. São eles "Juno", uma comédia-drama sobre uma adolescente que engravida e todo o crescimento que isso implica, e "Michael Clayton" um filme algo clássico sobre um advogado que enfrenta o maior caso da sua vida.

Depois temos "Expiação", que inesperadamente não obteve nomeação na realização de Joe Wright, o que o enfraqueceu, mas não deixa de ser uma excelente adaptação do romance de Ian McEwan, sublime e com excelente desempenho dos seus actores.

Os favoritos, como falei, são os restantes.

"Este País Não é Para Velhos" marca o regresso dos irmãos Coen, sempre algo irreverentes, no seu melhor filme, com crime, psicopatas a rondar o terror com um humor algo excêntrico. Notável a prestação de Javier Bardem!

"Haverá Sangue" é um épico sobre a família, a febre do petróleo, a ambição e a vingança na Califórnia com um magnífico desempenho de Daniel Day-Lewis. Depois de "Magnolia", Paul Thomas Anderson tem aqui a sua oportunidade para conquistar a meca do cinema.

No fim deste post, poderão ver os trailers dos cinco nomeados.

Os meus "palpites" para os prémios são:

Melhor Filme - "Este País Não é Para Velhos"

Melhor Realizador - Paul Thomas Anderson por "Haverá Sangue"

Melhor Actor - Daniel Day-Lewis ("Haverá Sangue")

Melhor Actriz - Julie Christie ("Longe Dela")

Melhor Actor Secundário - Javier Bardem ("Este País Não é Para Velhos")

Melhor Actriz Secundária - Tilda Swinton ("Michael Clayton")

Melhor Argumento Original - "Juno"

Melhor Argumento Adaptado - "Este País Não é Para Velhos"

Melhor Filme de Animação - "Ratatui"

Este ano na categoria de filme estrangeiro, são pouco conhecidos os filmes e a minha pergunta é: para quando um filme português entre os nomeados?

Por falar em esquecidos, "Sweeney Todd" foi afastado das principais categorias, à excepção da de melhor actor, "Ratatui" é tão bom que poderia concorrer a melhor filme do ano, e outros como por exemplo "O Bom Nome" de Mira Nair ou "Promessas Perigosas" de David Cronenberg, mereciam outra atenção, porque foram mesmo dos melhores filmes do ano!

Agora... preparem o vosso sofá.... e "And the Oscar goes to..."

Façam o favor de ser felizes e de fazer os outros felizes!

"Atonement" - "Expiação"

"Juno"

"Michael Clayton"

 "No Country for Old Men"- "Este País Não é Para Velhos"

 

"There Will be Blood" - "Haverá Sangue" 

 

     

 

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 10:55
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 23 de Fevereiro de 2008

Os 80 Anos dos Oscars II

  

Olá amigos!

Na continuação do post anterior...

Pouco depois da uma, já na madrugada de Domingo para segunda-feira, a TVI volta a transmitir em directo, e esperemos que sem comentários que perturbem a emissão da grande Gala.

Hoje vou falar das principais categorias.

Entre as actrizes, no prémio de actriz secundária, só Cate Blanchett repete, desta vez por "I'm Not There". As outras nomeadas são Ruby Dee em "Gangster Americano", Saoirde Ronan por "Expiação", Amy Ryan por "Vista pela Última Vez" e Tilda Swinton por "Michael Clayton". O prémio deverá ficar nas mãos de Ruby Dee ou de Tilda Swinton, actriz que pelos seus excelentes desempenhos sempre esquecidos, mereceria aqui a sua consagração.

Como melhor Actriz, Cate Blanchett repete nomeação na continuação de "Elizabeth", e tem por companhia outras grandes actrizes: Ellen Page, a jovem grávida de "Juno", Laura Linney em "The Savages", Marion Cotillard como Edith Piaf em "La Vie en Rose", e a veterana Julie Christie num fabuloso papel de mulher que padece de Alzheimer em "Longe Dela". Julie Christie, em meu entender, é a grande favorita, num filme quase "desprezado" em que ela mexe com os sentimentos da maior pedra à face da terra.

De seguida, aqui fica o pouco deste filme.

Entre os actores secundários, só Philip Seymour Hoffman já venceu um Oscar, e desta vez surge nomeado por "Jogos de Poder", onde volta a ser brilhante. Javier Bardem repete nomeação, desta vez por "Este País Não é Para Velhos", e Tom Wilkinson também repete por "Michael Clayton". E surgem dois estreantes: o veterano Hal Holbrook por "O Lado Selvagem", filme de Sean Penn, injustamente esquecido, e Casey Affleck nomeado por "O Assassínio de Jesse James pelo cobarde Robert Ford".

Este parece que será o ano do espanhol Javier Bardem no papel de um assassino...

Entre os actores principais, só há uma estreia nas nomeações, é Viggo Mortensen noutro filme incrivelmente esquecido:"Promessas Perigosas" de David Cronenberg. Mas outro actor nomeado também nunca venceu, é o "radical" Johnny Deep, nomeado por "Sweeney Todd", obra de Tim Burton também votada ao esquecimento. Os outros nomeados são Daniel Day-Lewis por "Haverá Sangue", George Clooney por "Michael Clayton" e Tommy Lee Jones por "No Vale de Elah".

Aqui, apesar de eu torcer por Johnny Depp, o favorito é o sempre brilhante Daniel Day-Lewis, já vencedor de um Oscar em 1989 por "O Meu Pé Esquerdo". Aqui ficam algumas cenas com ele:

 

 

 

 

 Entre os realizadores, além do destaque para a nomeação de Julian Schnabel pelo francês "O Escafandro e a Borboleta" (filme que obteve mais 3 nomeações), a dúvida é ainda grande.  Entre os outros nomeados só os Irmãos Coen já venceram um Oscar, mas na categoria de Argumento Original por Fargo em 1996, e desta vez surgem na realização por "Este País Não é Para Velhos". Também estão na corrida Jason Reitman por "Juno",  Tony Gilroy por "Michael Clayton" e Paul Thomas Anderson por "Haverá Sangue".

A decisão deverá recair entre os irmãos Joel e Ethan Coen e Paul Thomas Anderson. Este por ter sido esquecido por "Magnolia" talvez merecesse aqui a sua consagração. A ver vamos!

Amigos, acho que desta vez alonguei-me muito, como tal vou deixar o filme e as minhas apostas para novo post...

Façam o favor de ser felizes e de fazer alguém feliz!

 

 

  

 

publicado por docasnasasasdodesejo às 19:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Taken - Busca Implacável

. Vemo-nos

. Family Guy

. 7 Maravilhas de origem po...

. Top CINEMA 2010

. O filme desilusão do ano ...

. Um novo dia!

. Novas formas de cativar e...

. E Madaíl porque não saiu ...

. O som para uma boa semana

.arquivos

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

Casino Europa
video poker casinos

.subscrever feeds